Polvo no forno com polenta cremosa

Para além de gostar de cozinhar e de comer, também gosto de ler sobre comida. Por isso, houve um artigo na revista Visão que me chamou logo a atenção: O melhor polvo do mundo é o Algarvio!

Diz quem sabe que o polvo do Algarve, por viver num ambiente limpo e rico em comida, onde se alimenta facilmente de marisco e pequenos peixes, é mais saboroso, pesado e com tentáculos gordos. Por isso, das 300 toneladas de polvo que vão à lota todos os dias, a maior parte, 80 por cento, é exportada, principalmente para Espanha. Mas até o Japão já se rendeu à sua qualidade e já há estudos em curso para avaliar em que condições é possível transportar o polvo vivo para o outro lado do mundo. O polvo é apenas a quarta espécie mais capturada, mas aquela que gera mais valor económico e há terras, como Santa Luzia, também chamada de capital do polvo, onde todos os habitantes dependem, directa ou indirectamente, desta actividade.

Lembrei-me desta reportagem quando estava a fazer este polvo assado no forno, que resolvi acompanhar com uma polenta cremosa, para variar. De um modo geral, qualquer que seja a receita, o polvo deve ser sempre cozido primeiro e o grande desafio que todos temos pela frente é como garantir que vamos servir um polvo tenro e macio e não um pedaço de borracha.

Há muitas teorias sobre este assunto, algumas mais estranhas do que outras. O único cuidado que eu tenho, e que até hoje funcionou sempre, é comprar o polvo congelado. Se comprarem o polvo fresco, devem congelá-lo primeiro. Na véspera de o cozinharem, passem-no para o frigorífico e deixem descongelar.

polvo no forno com polenta cremosa
Na receita abaixo digo para começarem por mergulhar o polvo três vezes na água a ferver. Com isto conseguem melhorar a apresentação, pois a pele não vai sair e as pernas vão encaracolar nas pontas. Esta é também uma das técnicas que é por vezes indicada para deixar o polvo mais tenro. Não consigo confirmar porque, como disse, uso polvo congelado, mas mal também não deve fazer.

Esta é uma das minhas maneiras preferidas de fazer o polvo. Primeiro cozido em água, sem sal e com uma folha de louro, passando em seguida para o forno, onde cozinha durante uns minutos temperado com azeite, alhos, sal e pimenta. Desta vez juntei uma polenta cremosa e amenteigada, em vez das habituais batatas cozidas com casca.

E vocês, quais são os truques que usam para cozinhar o polvo?
signature
polvo no forno com polenta cremosa
polvo no forno com polenta cremosa

Polvo no forno com polenta cremosa

Esta é uma das minhas maneiras preferidas de fazer o polvo. Primeiro cozido em água, sem sal e com uma folha de louro, passando em seguida para o forno, onde cozinha durante uns minutos temperado com azeite, alhos, sal e pimenta.

serve 4

Preparação:

Cozedura:

INGREDIENTES:

  • 1 polvo (aproximadamente 1,5 kg)
  • 1 folha de louro
  • 4 dentes de alho, laminados
  • Azeite extra virgem
  • Sal e pimenta preta moída na hora
  • Salsa picada, a gosto, para servir

Para a polenta:

  • 5 chávenas de água
  • 1 chávena de sêmola de milho
  • Sal
  • 4 colheres de sopa de manteiga sem sal

 

INSTRUÇÕES:

  1. Podem comprar o polvo fresco ou congelado. Se optarem por comprar fresco congelem-no primeiro, antes de cozinhar, pois vai ser mais fácil conseguirem que fique tenro. Por isso, a primeira coisa a fazer é descongelar o polvo e a melhor maneira de o fazer é, na véspera, passarem-no para o frigorífico.
  2. Coloquem ao lume um tacho grande com água e uma folha de louro. Quando a água estiver a ferver, segurem o polvo pela cabeça e mergulhem-no durante 10 segundos. Repitam esta operação mais duas vezes. Vai fazer com que a pele do polvo não saia e com que as pontas das pernas fiquem encaracoladas e mais bonitas. Deixem cozer durante 40 minutos. Este tempo é indicativo e depende do tamanho do polvo que estiverem a cozinhar, que pode ser maior ou menor do que este que eu fiz. Para ver se o polvo está cozido, espetem um garfo na parte mais grossa da perna (perto da cabeça) e confirmem que este entra sem resistência.
  3. Pré-aqueçam o forno a 180ºC.
  4. Enquanto o polvo coze, comecem a fazer a polenta. Coloquem a água num tacho sobre lume alto. Adicionem a sêmola de milho, enquanto mexem (não é necessário que a água esteja a ferver).
  5. Deixem levantar fervura, mexendo frequentemente. Assim que a polenta começar a engrossar e a “espirrar”, baixem o lume. Deixem cozinhar durante cerca de 45 minutos, mexendo frequentemente com uma colher de pau ou espátula de silicone, tendo o cuidado de não deixar agarrar ao fundo do tacho.
  6. Quando o polvo estiver cozido, retirem-no da água e coloquem-no numa assadeira. Reguem com azeite e temperem com os alhos laminados, sal e pimenta preta moída na hora. Assem no forno pré-aquecido durante 20 minutos.
  7. Quando a polenta estiver pronta, temperem com sal e adicionem a manteiga. Se a polenta estiver muito seca ou começar a solidificar, juntem um pouco de água e mexam vigorosamente com uma varinha de arames para incorporar bem e desfazer alguns grumos que possam surgir.
  8. Retirem o polvo do forno, separem as pernas e a cabeça e sirvam de imediato, com a polenta e salsa picada.

 


ENTRE EM CONTACTO

Gostava muito de conhecer a sua opinião sobre este artigo, em particular, ou sobre o blogue, em geral. Pode usar a caixa de comentários no fim de cada artigo ou enviar um e-mail através da página de contacto. Pode ainda seguir o blogue através do Facebook, Instagram e Pinterest e, se quiser receber um e-mail quando sair um artigo novo, pode subscrever a newsletter no fim desta página.

Até à próxima.

Deixe um comentário

* Ao usar este formulário concorda que este site processe a sua informação pessoal. Para mais detalhes, consulte a Política de Privacidade do site.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fique a saber como são processados os dados dos comentários.

Usamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao usar o site concorda com a nossa utilização de cookies. Aceitar Saber Mais